Sindicato das Indústrias de Alimentação de Juiz de Fora assina Protocolo de Intenções com ISTA&B

 

O Sindicato das Indústrias de Alimentação de Juiz de Fora (SIA-JF) assinou, no dia 21 de novembro, um Protocolo de Intenções com o Instituto SENAI de Tecnologia em Alimentos & Bebidas (ISTA&B) do CIT – Centro de Inovação e Tecnologia SENAI FIEMG, para alinhar esforços para o aprimoramento tecnológico das indústrias. O acordo foi firmado durante um encontro que contou com a participação da presidente do SIA-JF, Flávia Gonzaga Costa; de associados do Sindicato, que visitaram as instalações do ISTA&B; e de representantes dos outros institutos do CIT, do SENAI Cecoteg e do Centro Internacional de Negócios da FIEMG (CIN).

Segundo a presidente do ISTA&B, Regina Lucia Sugayama, as indústrias associadas poderão realizar ensaios laboratoriais com preços mais atrativos, fazer uma programação conjunta, como treinamentos, grupos de discussão sobre novos regulamentos, semanas com ações de promoção de boas práticas de fabricação e ter auxílio no acesso aos programas da FIEMG e do Sistema S, como o Sebraetec e o Edital de Inovação na Indústria. “O ISTA&B e os demais institutos do CIT são parceiros na inovação. Juntos podemos aumentar a conformidade de produtos e elevar a competitividade da indústria”, diz Regina.

A presidente do SIA-JF, Flávia Gonzaga, salientou que as indústrias estão interessadas em viabilizar serviços conjuntos para aproveitar o melhor custo/benefício. “A intenção do Sindicato é promover o fortalecimento do setor, aumentando o padrão de qualidade e a competitividade das empresas, além de resguardá-las nas fiscalizações recorrentes. Com toda esta assistência, monitoramento e correções, também podemos buscar a aprovação de um selo de qualidade para comercialização segura, regional, nacional e internacional”, diz.

O Instituto é o único em Minas capacitado para atender a indústria de alimentos e bebidas desde a etapa inicial, de definição do mix de produtos, até a preparação de documentos necessários para efetuar o registro do estabelecimento e dos produtos junto aos órgãos competentes. A estrutura completa ocupa uma área de dois mil metros quadrados de laboratórios equipados para realizar análises físico-químicas, microbiológicas, microscópicas e moleculares de alimentos e bebidas.